IMPEÇA QUE A ONU ADOTE O ABORTO E A SEXUALIZAÇÃO DE CRIANÇAS

Petição dirigida aos delegados da ONU na CSW 66

 

IMPEÇA QUE A ONU ADOTE O ABORTO E A SEXUALIZAÇÃO DE CRIANÇAS

IMPEÇA QUE A ONU ADOTE O ABORTO E A SEXUALIZAÇÃO DE CRIANÇAS

0200.000
  199.692
 
199.692 assinado. Vamos conseguir 200.000!

Chega novamente aquela época do ano em que estamos todos nos preparando para a Comissão Anual das Nações Unidas sobre o Status da Mulher (CSW), que acontece na sede de Nova York.

Durante este evento, delegados de governos de todo o mundo são enviados para representar os Estados membros em negociações que visam alcançar um rascunho final denominado “Conclusões Acordadas” em um período de duas semanas.

A Comissão deste ano acontece de 14 a 25 de março e o tema é Mudanças Climáticas, Redução de Desastres Ambientais: Igualdade de Gênero no Centro de Soluções.

Agora está muito claro que a Comissão das Nações Unidas sobre o Status da Mulher está sugerindo que o aborto, a ideologia de gênero e a sexualização de crianças são uma solução para as mudanças climáticas.

No rascunho do documento de negociação analisado pela CitizenGO, a Comissão ao fazer referência a conclusões que não foram formalmente adotadas como compromissos vinculantes como a Declaração de Pequim, a Conferência Internacional sobre População e Desenvolvimento (CIPD) e outras cúpulas sugere que o aborto, a sexualização de crianças, a ideologia de gênero e a contracepção de meninas são uma solução para as mudanças climáticas.

No parágrafo 15 do rascunho, a comissão recomenda que grupos feministas e organizações “lideradas por jovens” orientem a discussão para alcançar “direitos iguais”.

Embora o rascunho pareça muito inocente, nossos especialistas nas Nações Unidas estão muito preocupados com a linguagem usada nele.

Além disso, no que parece ser um esforço conjunto para transformar as Nações Unidas em um lar de esquerdistas tendenciosos, grupos poderosos pressionaram essa Comissão para impedir a participação de grupos pró-vida no evento.

Isso é muito perigoso, considerando que sua voz e a minha não serão escutadas se um grupo como a CitizenGO não puder participar de eventos e acompanhar negociações.

Além disso, grupos pró-vida foram impedidos de realizar eventos paralelos que promoveriam uma narrativa diferente daquelas que promovem a cultura da morte dentro das Nações Unidas.

É, portanto, nossa exigência que os delegados/diplomatas/Ministério das Relações Exteriores representando os Estados negociadores nas Nações Unidas apaguem com efeito imediato os parágrafos 3,5 e 15 dos rascunhos zero, pois eles não oferecem uma solução para as mudanças climáticas.

Aborto, sexualização de crianças, contracepção de meninas, ideologia de gênero nunca podem ser uma solução para as mudanças climáticas.

Assine esta petição solicitando aos negociadores da Comissão sobre a Condição da Mulher que apaguem os parágrafos 3, 5 e 15 do rascunho.

0200.000
  199.692
 
199.692 assinado. Vamos conseguir 200.000!

Complete your signature

Assine esta petição agora!

 
Please enter your email
Please enter your first name
Please enter your last name
Please enter your country
Please enter your zip code
Por favor, escolha uma opção:
Processamos a sua informação de acordo com a nossa política de Termos e Privacidade

Delegados da CSW66: a igualdade começa no útero

Caros diplomatas, encarregados de negócios, Ministério das Relações Exteriores e delegados da Comissão das Nações Unidas sobre o Status da Mulher,

Observamos com descrença a inclusão do aborto, da sexualização de crianças, da contracepção para meninas e a promoção da ideologia LGBTQ como soluções para as mudanças climáticas em todo o mundo.

Também estamos consternados que os grupos pró-vida tenham sido excluídos da discussão, pois, obviamente, eles têm uma opinião diferente da sua, o que equivale a discriminação e censura total de vozes dissidentes.

Por meio desta mensagem exigimos que sejam apagados com efeito imediato os parágrafos 3, 5 e 15 da Minuta Zero das Conclusões Acordadas, pois não representam as soluções reais para as mudanças climáticas.

Esperamos que a comissão de alto nível não reduza a mudança climática a uma discussão sobre matar bebês e mudança de sexo, enquanto pode haver soluções reais de especialistas em clima.

Por favor, ajam imediatamente.

[Seu nome]

Delegados da CSW66: a igualdade começa no útero

Caros diplomatas, encarregados de negócios, Ministério das Relações Exteriores e delegados da Comissão das Nações Unidas sobre o Status da Mulher,

Observamos com descrença a inclusão do aborto, da sexualização de crianças, da contracepção para meninas e a promoção da ideologia LGBTQ como soluções para as mudanças climáticas em todo o mundo.

Também estamos consternados que os grupos pró-vida tenham sido excluídos da discussão, pois, obviamente, eles têm uma opinião diferente da sua, o que equivale a discriminação e censura total de vozes dissidentes.

Por meio desta mensagem exigimos que sejam apagados com efeito imediato os parágrafos 3, 5 e 15 da Minuta Zero das Conclusões Acordadas, pois não representam as soluções reais para as mudanças climáticas.

Esperamos que a comissão de alto nível não reduza a mudança climática a uma discussão sobre matar bebês e mudança de sexo, enquanto pode haver soluções reais de especialistas em clima.

Por favor, ajam imediatamente.

[Seu nome]