Demissão de Francisco Louçã do cargo de Conselheiro de Estado

Petição dirigida a: Senhor Presidente da República Portuguesa

 

Demissão de Francisco Louçã do cargo de Conselheiro de Estado

0100
  32
 
32 pessoas já assinaram esta petição. Ajude-nos a conseguir 100 assinaturas.

Demissão de Francisco Louçã do cargo de Conselheiro de Estado

O Holodomor foi um dos crimes mais bárbaros cometidos por um regime comunista. “Holodomor” significa, em ucraniano, “extermínio pela fome”.

Para forçar as suas políticas de coletivização e castigar a Ucrânia, Estaline não hesitou em fechar as fronteiras ucranianas e confiscar os alimentos, condenando à morte, pela fome, milhões de pessoas indefesas, entre 1932-1933 (a estimativa mais alta aponta para os dez milhões). Foi do canibalismo praticado pelo desespero da fome que nasceu o mito que “os comunistas comem crianças ao pequeno-almoço”. Na realidade, foi por causa dos atos dos comunistas que crianças serviram de refeição às suas famílias, como está documentado.

Francisco Louçã utilizou, no passado dia 26 de Março, no seu espaço de opinião na SIC Notícias, um excerto de um discurso da deputada da assembleia municipal de Lisboa, Aline Beuvink, para desvalorizar este infame crime, em tom de troça.

Aline Beuvink, cujo discurso na Assembleia Municipal se tornou viral, é descendente de ucranianos e professora de História na Universidade Autónoma.

Veja o vídeo com o seu discurso: https://www.youtube.com/watch?v=zOUlZMtaTdc

Francisco Louçã, também professor universitário, conhece perfeitamente a verdade. Porém, não hesitou em usar os factos em favor do seu campo político, desvalorizando o mito dos comunistas e das crianças comidas ao pequeno-almoço. Com esse gesto, demonstrou uma monstruosa insensibilidade, ofendendo o povo ucraniano e envergonhando Portugal.

Francisco Louçã não tem a dignidade - nem a humanidade - para continuar a exercer o cargo de Conselheiro de Estado, para o qual foi eleito pela Assembleia da República Alguém que troça de um holocausto comparável ao dos judeus na II Guerra Mundial, com fins políticos, não pode continuar a exercer um cargo como se nada tivesse acontecido.

Assine esta petição dirigida ao Presidente da República, exigindo a demissão de Francisco Louçã.

Será dado conhecimento de cada e-mail à Embaixada da Ucrânia em Portugal, como forma de mostrar a indignação dos portugueses face ao sucedido.

Esta petição foi criada por um cidadão ou uma organização independente de CitizenGO. Por essa razão, CitizenGO não é responsável por seu conteúdo.
+ Letter to:

Assine esta petição agora!

 
Please enter your email
Please enter your first name
Please enter your last name
Please enter your country
Please enter your zip code
Por favor, escolha uma opção:

Petição dirigida a: Senhor Presidente da República Portuguesa

As recentes declarações de Francisco Louçã, em tom jocoso, sobre o Holodomor envergonham os portugueses.

Trata-se de um holocausto reconhecido por Portugal, em 2017.

O povo português está farto de políticos que não abandonam os seus cargos depois de cometerem atos indesculpáveis.

Francisco Louçã não pode continuar a exercer a função de Conselheiro de Estado.

Senhor Presidente da República, exija a demissão de Francisco Louçã e apresente um pedido de desculpa, em nome de Portugal, ao povo ucraniano.

[Seu nome]

Demissão de Francisco Louçã do cargo de Conselheiro de Estado

Assine esta petição agora!

0100
  32
 
32 pessoas já assinaram esta petição. Ajude-nos a conseguir 100 assinaturas.